spinner

Por favor aguarde

  logo
PT | UK
EEM Online
entrar
registar
icon
EEM Online
×
Utilizador Registado
banner
.
Ainda não é cliente EEM Online? Adira a esta loja virtual aberta só para si 24h por dia e comprove as suas vantagens.

Verificação e medição

Metodologia

A verificação e a medição têm por finalidade avaliar o cumprimento dos objetivos e metas da medida. Os indicadores mais relevantes para a verificação dos resultados, face aos objetivos e às metas estabelecidas, são:

  • Redução dos consumos de energia com a substituição das luminárias e introdução de regulação do fluxo luminoso; 

  • Redução dos custos com a energia elétrica;

  • Emissões de dióxido de carbono evitadas;

  • Redução dos consumos de fuelóleo na produção de energia elétrica;

  • Redução da potência instalada média na IP;

  • Número de luminárias LED por Município.

Tendo em conta a dimensão e dispersão das instalações, bem como a dificuldade em efetuar medições em cada uma das instalações que englobasse apenas e todos os equipamentos que são alvo de intervenção, optou-se por recorrer à medição direta em alguns equipamentos (nas colunas), representando uma amostra significativa de cada instalação, e extrapolar os resultados para o global de cada instalação. A partir das medições efetuadas antes da intervenção, construiu-se o cenário de referência (baseline), onde se caracterizam os equipamentos, os recursos e as condições em que são efetuadas as medições e os registos.

Os parâmetros medidos nas instalações para a verificação dos resultados da medida foram os seguintes:

  • Tensão [V];

  • Intensidade de corrente [A];

  • Potência ativa [kW];

  • Potência reativa [kVAr];

  • Fator de potência e cos(φ);

  • Taxa de distorção harmónica, THD [%].

Após a instalação das luminárias LED e efetuadas as verificações necessárias e eventuais ajustes, foi levada a cabo uma nova campanha de medições nos mesmos equipamentos (colunas), com os mesmos recursos e em condições equivalentes às medições realizadas antes da intervenção, para posterior comparação com o cenário de referência e com os objetivos e as metas da medida.

Para avaliar a qualidade da iluminação efetuaram-se medições de iluminância, de forma a analisar os valores de Iluminância Média (E), e a Uniformidade global (U0) das instalações.

Estes valores foram depois confrontados com as recomendações do DREEIP para as classes de via identificadas na fase de caracterização das instalações.

Foram efetuadas medições de iluminância antes e depois dos trabalhos de substituição dos equipamentos.

Os trabalhos de verificação e medição para efeitos de avaliação de resultados iniciaram-se em novembro de 2014, tendo sido finalizados em agosto de 2016.

A1 - Ação LED_vias2

Com a substituição das luminárias convencionais por luminárias LED em várias zonas de 10 dos 11 Municípios da Região Autónoma da Madeira, foi possível manter/adequar a qualidade da iluminação nas mesmas, proporcionando níveis médios de iluminâncias mais adequados e menos agressivos em determinadas situações, e principalmente, melhorias no que respeita à uniformidade global, reduzindo significativamente quebras na iluminação entre as colunas, garantido melhor visibilidade, quer para os condutores quer para os peões. Em zonas mais verdes, a paisagem noturna ficou mais agradável, destacando-se o verde das folhas das árvores e da relva.

Exemplo do resultado de uma intervenção:

 Res Int1          Res Int 2

A substituição de 1 247 luminárias convencionais por 1 243 luminárias LED com regulação do fluxo luminoso permitiu a obtenção de uma redução de 233,1 kW de potência instalada, que representa 72,3%. No que concerne ao consumo de energia, a redução obtida foi de 1 079,4 MWh/ano, para a globalidade das instalações, o que representa uma redução de 76,4% face ao sistema inicialmente existente.

Esta ação permitiu uma redução dos consumos de energia, nas luminárias substituídas, na ordem de 76,4%, representando 1.079 MWh/ano e uma poupança para os municípios no valor de 125.753 €/ano, sendo o período de retorno simples de 3,2; 2,5 e 0,7 anos, considerando o custo global (401.190 €), o investimento de fornecimento e instalação (316.071 €) e o custo suportado pelos municípios (91.805 €), respetivamente.

A2 - Ação LED_vias1

Ao nível da qualidade de iluminação obtida com a tecnologia LED, verificou-se que todas as instalações estão com valores superiores aos níveis mínimos recomendados. Por outro aldo, comparando os níveis de iluminância e de uniformidade global depois e antes da alteração, verifica-se, na maior parte dos casos, uma melhoria. De salientar, também, um maior impacte do efeito visual no local, comparativamente à situação existente, proporcionado pelas características elétricas e fotométricas das novas luminárias.

Exemplo de resultado da substituição:

Res Subs

Esta ação permitiu uma redução dos consumos de energia, nas luminárias substituídas, na ordem de 86,3%, representando 97 253 kWh/ano e uma poupança para os municípios no valor de 11.330 €/ano, sendo o período de retorno simples de 4,3; 3,5e 1,0 anos, considerando o custo global (48.155 €), o investimento de fornecimento e instalação (39.937 €) e o custo suportado pelos municípios (11.021 €), respetivamente.

A3 - Ação LED_mon

Esta intervenção permitiu um aumento da qualidade de iluminação, nomeadamente nos seguintes aspetos:

  • Uniformização da iluminação das fachadas; 

  • Redução da dispersão e da poluição luminosa;

  • Valorização do património cultural; 

  • Melhoria dos níveis de restituição de cor.

Iluminação da fachada frontal da igreja da Sé após intervenção:  

Igreja Se

Esta ação permitiu uma redução dos consumos de energia, nas luminárias substituídas, na ordem de 89,2%, representando 50.667 kWh/ano e uma poupança para os municípios no valor de 5.903 €/ano, sendo o período de retorno simples de 2,6; 2,2 e 0,6 anos, considerando o custo global (15.053 €), o investimento de fornecimento e instalação (13.205 €) e o custo suportado pelos municípios (3.446 €), respetivamente.

Avaliação Global da medida

A ação A1, com 1 243 luminárias LED, é aquela que absorve grande parte dos consumos de energia elétrica de todas as instalações intervencionadas, representando atualmente um consumo de 333 MWh/ano. A ação com menor impacte, em termos de luminárias e consumos, foi a A3 que visava substituir a iluminação convencional por tecnologia LED na iluminação de fachadas de edifícios com grande impacte na Região. A ação A3 intervencionou 27 equipamentos, sendo o consumo atual de 6 MWh/ano. Por fim, a ação A2, substituiu 125 luminárias convencionais por 120 com tecnologia LED e o consumo com os sistemas atuais é de 15 MWh/ano. Assim, o consumo global atual dos equipamentos LED com regulação de fluxo é de 354 MWh/ano.

A nível global, a implementação desta medida contribuiu para a redução de 265,8 kW de potência instalada na Iluminação Pública da RAM, que se reflete numa redução do consumo de energia elétrica anual de 1 227 MWh/ano (1,2 GWh/ano).

Esta redução dos consumos de energia é benéfica, essencialmente, para os municípios, contribuindo para os objetivos e metas dos Planos de Ação de Energia Sustentáveis das Autarquias aderentes à medida e igualmente aderentes ao Pacto dos Autarcas. Além deste aspeto positivo, a fatura de energia com IP também é reduzida, conforme indicado no quadro seguinte.

Benefícios para os consumidores (autarquias):

Município Nº de Iuminárias (A1+A2+A3) Redução do consumo de energia  [MWh/ano]

Redução da fatura de energia[€/ano]

Funchal 559+27+27 = 613 108  68 518,6 €
Câmara de Lobos 103+7+0=110  108  12 557,2 €
Ribeira Brava 103+25+0=128  103  12 037,2 €
Ponta do Sol 34+12+0=48  40  4 672,1 €
Calheta 50+17+0=67    45  5 291,4 €
Porto Moniz 38+5+0=43    33  3 828,1 €
São Vicente 57+13+0=70    29  3 368,1 €
Santana 28+9+0=37  19  2 261,6 €
Machico 145+5+0=150 128  14 890,0 €
Porto Santo 126+0+0=126 134   15 560,9 €
Total (RAM) 1 243+120+27=1390 1 227   142 985,3 €

O sistema eletroprodutor da RAM também tem benefícios com a implementação desta medida, principalmente da ordem económica, com uma redução de 166 461,3 €/ano, com a diminuição das importações de fuelóleo (155 660,7 €/ano) e diminuição das licenças de dióxido de carbono (10 800,6 €/ano).

Para informações adicionais sobre a verificação e medição da medida, por favor clique aqui.

 

Publicado em 04/10/2016 11:09.

Conteúdo não disponível

Conteúdo não disponível em ecrãs de pequenas dimensões

 
Contactos

Serviço de Apoio ao Cliente (Linha gratuita)

Linha EEM 800 221 187

Todos os dias, das 08h00 às 00h00.

Endereço Eletrónico: clientes@eem.pt

 

Av. do Mar e das Comunidades Madeirenses nº 32
9064-501 Funchal
Madeira Portugal

 

Apoio Técnico na Ligação à Rede (PIT)

Linha EEM 800 221 187

Dias úteis, das 08h00 às 12h30 e das 13h30 às 16h30.

Endereço Eletrónico: pit_at@eem.pt

 

 
 
© Copyright 2017 - ELECTRICIDADE DA MADEIRA. Todos os direitos reservados.